10 de fevereiro de 2015

5 de fevereiro de 2015

Sei lá... A vida é uma grande ilusão

Quando foi que fiquei tão velha? E não uso esta palavra no sentido pejorativo, como é popularmente usada. É algo positivo ficar velha, mas quando foi exatamente que isto aconteceu e tornou-me esta criatura que tenho vivenciado no meu mais profundo ser? Que pouco ou nada contenta-se com as coisas mundanas, querendo sempre esse algo mais que a vida tem a oferecer, mas ainda não sabendo devidamente o que fazer com algo mais além de tudo que contém em si mesma. São tantas as coisas com que precisa lidar, mas tudo parece não necessitar de sua interferência. Ficar velho é assumir que a vida sempre tem razão.