22 de junho de 2016

(Re)Compor

Choque de realidade. Talvez fosse isso o que eu tanto precisava (e merecia) há tanto tempo. 
Uma pessoa extremamente sensível, mas petrificada em um imenso cubo de gelo, onde ninguém tem acesso à tamanha sensibilidade. 
Essas eram as palavras que tanto busquei. Estariam elas até então igualmente congeladas? E não é que justamente em meio a este rigoroso inverno, elas resolveram descongelar?
Vou me recompor. Mas não como a bela melodia que sempre acreditei ser. E sim, como a fria e melancólica sinfonia que só encanta aos corações dispostos a senti-la.