8 de agosto de 2011

Ninguém quer saber

Quantos foram os pensamentos que perderam-se ao amanhecer de uma noite insone, e os que se concretizaram na mais intensa nostalgia? Quantos foram os sentimentos que brilharam na escuridão como um relâmpago iluminando o céu na noite mais amedrontadora, e os que ocultaram a claridade do mais brilhoso dia? Quantos foram os sonhos antes ignorados e que agora dão sentido a qualquer possível futuro?
Quantas incontáveis vezes foram ditas palavras que automaticamente se contradisseram na frase seguinte?

Um comentário:

deia.s disse...

Que blog bonito! *-*
Seguindo-te e voltarei mais vezes.
Se puder passa no meu e segue também:

http://amar-go.blogspot.com/

Agradecida, kiss sweet. :]