30 de setembro de 2015

Quando o entardecer chega

 Ao entardecer as pessoas revelam quem são.
Seus rostos cansados exprimem o longo dia que tiveram, os problemas que enfrentaram no decorrer deste dia ensolarado, se é que alguma destas pessoas percebeu que havia sol lá fora. Alguns destes rostos, juntamente com seus corpos, locomovem-se para suas casas, outros ainda precisam aguentar a segunda etapa do dia, ou talvez a primeira da noite.
Em outra rotina, apesar de semelhante cenário, algumas pessoas passeiam com seus cães; animais irracionais fadados à vontade de seus donos que naquele momento desejam passear.
Outros indivíduos estão em suas casas. Alguns podem ser visualizados em suas existências, outros, reclusos sem que ninguém tome consciência de sua individualidade, estão apenas procurando motivos para que o dia continue e assim que o momento propício chegar, termine. Estas esperam pelo dia de amanhã.
Ao entardecer as pessoas são elas mesmas.