9 de março de 2017

Não é sobre ter todas as pessoas do mundo pra si

Com o tempo - e com a vida, e com a maturidade - você aprende que o amor é sobre ver a outra pessoa feliz, mesmo longe. É sobre a deixar continuar a vida, seja ao seu lado ou não, mesmo que a dor pareça te consumir em certas noites solitárias.
O amor é um sentimento altruísta, não há espaço para o "eu" nele. O amor é composto de "nós" (como primeira pessoa do plural, mesmo que em nossa pluralidade sejam necessárias duas pessoas), - e nós - e do quanto você é capaz de desejar sentimentos positivos para o outro independente das circunstâncias. Independente das mágoas, do caminho que ele escolheu seguir. Independente do cabelo que ele escolheu afagar e do abraço que ele escolheu repousar quando nada parece fazer sentido.
Ainda assim, ou talvez exatamente por estes e outros motivos, somos indivíduos dignos de empatia e respeito. Apenas faça por merecer cada umas destas palavras.

2 comentários:

Thomaz Sachetto disse...

Texto muito verdadeiro. Juli está em forma com as palavras, como sempre.

Helena G.S.R disse...

Pois é... o amor não deixa de ser amor, por mais que nosso coração sangre de vez em quando.

Beijos!
Blog: *** Caos ***