22 de junho de 2010

Indisponível


Aqui estou. Diante de uma tela de computador, procurando palavras para descrever o indescritível. Comemorando com toda a ironia que pode haver, o meu dia sem sentimentos.
Porque quanto mais eu insisto em me tornar igual, mais eu pareço diferente. Todo tipo de hipocrisia está sendo aceito, sem distinções nem exigências.
Mas eu não quero mais olhar em volta e ver tudo exatamente como estava a dez minutos atrás, ou talvez dez anos, eu já não sei quanto tempo se passou desde que tudo começou. Chega a ser demasiado cansativo expor tantas opiniões, se nenhuma delas tem valor ou faz diferença alguma.

“...Um dia desses, num desses encontros casuais, talvez a gente se encontre, talvez a gente encontre explicação...” Engenheiros do Hawaii.

Nenhum comentário: