25 de dezembro de 2011

Ano novo, erros iguais

E o que resta de mais esperançoso para ser escrito nessa época do ano, a não ser os sinceros desejos de que o próximo ano seja de muita paz, muitos sorrisos e muitos sonhos realizados.
Sim, é bem provável que 2011 não tenha sido um ano tão bom como todos desejaram no final do ano que se passou, mas será que isso não é exemplo suficiente para que não criemos falsas ilusões de tempos melhores? Não estou dizendo que a tendência é sempre piorar (por mais que muitas vezes pareça), sempre é bom manter pensamentos positivos, mas eles não vão adiantar absolutamente nada se você não fizer por merecer e correr atrás dos seus objetivos. Se o ano não foi bom, foi você quem fez dele assim. Todas as decisões que nele houve, foram de responsabilidade sua.
Tudo isso é parte de escolhas feitas por você. Passe todo ano reclamando dos problemas, para no final de cada um desejar que o próximo seja melhor, ou enfrente cada obstáculo que surgir, evitando qualquer tipo de arrependimento quando a contagem regressiva acabar, e os relógios anunciarem a chegada de mais um ano.

Nenhum comentário: