1 de dezembro de 2011

Esse não é só mais um texto sobre amor

Dezenas, centenas... Milhares de pensamentos. Alguns relembram momentos, outros procuram por semelhanças do seu sorriso em outros rostos, e ainda há aquela grande parte que lhe procura no meio da multidão, mesmo sabendo que você não estará lá. Pensamentos, sentimentos. Tão inacessíveis, impossíveis... Indomáveis. Pensamentos estes que você nunca imaginará que um dia existiram.
Mas esse realmente não é só mais um texto sobre amor. É um texto sobre um coração.
Um coração que na época em que sentiu o que aqui está descrito, ainda podia ser considerado um coração sensível, capaz de amar. Não era esse mesmo coração irreconhecível, tornado frio pelas consequências de suas próprias atitudes.
E agora a sua única função tem sido bater de forma monótona, contínua e algumas vezes desesperada. Sem saber exatamente o que procura e o que quer mesmo encontrar. Bate de forma desesperada por saber o que o simples ato de continuar pode significar.

Nenhum comentário: