22 de março de 2015

A borboleta do outro lado da janela

Será que existe coisa pior que esta? Refiro-me a inspiração ali, parada, exatamente ao meu lado, só esperando por ser escrita. Enquanto a aqui dita escritora, permanece alheia a vontade de outra criatura que não a si própria e a seus pensamentos, infelizmente nada tendo a ver com as palavras soltas, expostas na transparência do vidro. Mas sinto em lhe dizer que a culpa também foi sua, querida amiga borboleta. Você estava tão perto, mas ainda assim inacessível, escolhendo para seu repouso o lado “errado” da janela: o lado de fora. Estando, portanto, inalcançável mesmo com tanta proximidade.
Fico te devendo essa. Conto com sua colaboração na próxima.

Nenhum comentário: